(86) 9 9983-4382
José Bonifácio

José Bonifácio

José Bonifácio Blog do José Bonifácio notícias de Santa Filomena
[email protected]
(86) 99983-4382
Santa Filomena

Postada em 20/02/2019 ás 17h44 - atualizada em 21/02/2019 ás 12h25

Publicada por: Redação Fala Piauí

Cinco anos depois, algodão volta a ser cultivado no cerrado de Santa Filomena
O município de Santa Filomena, no extremo oeste do Piauí, que na Safra 2012/2013 chegou a colher cerca de 20 mil toneladas de algodão, em quase 6 mil hectares plantados, volta, depois de 5 anos, a ser pólo algodoeiro.
Cinco anos depois, algodão volta a ser cultivado no cerrado de Santa Filomena

Foto: Fala Piauí

O município de Santa Filomena, no extremo oeste do Piauí, que na Safra 2012/2013 chegou a colher cerca de 20 mil toneladas de algodão, em quase 6 mil hectares plantados, volta, depois de 5 anos, a ser pólo algodoeiro.

Segundo o IBGE, estão sendo cultivados 3.605 hectares da malvácea, sendo 1.500 hectares na Fazenda Produzir e 2.105 hectares na Fazenda Nova Fronteira (pioneira no cultivo do algodão nos cerrados do Piauí, desde 2003), ambas na Serra das Guaribas e entrecortadas pela rodovia BR-235/PI.

Dessa forma, o município de Santa Filomena deverá contribuir com 18,48% de todo o algodão colhido no Piauí em 2019, estimada em 78.975 toneladas ou 5.265.000 arrobas de algodão em pluma, numa área de 19.500 hectares.

A produtividade média esperada é de 270 arrobas/hectare (4.050 quilos/ha).

A volta do cultivo do algodão no município representa a reativação da Algodoeira Santa Filomena, instalada na própria Fazenda Produzir (Produzir S/A), além de fatores mercadológicos e melhoria na cotação da pluma. 

Cotações têm leve queda - As negociações de algodão em pluma estão limitadas a poucos lotes. Conforme o Cepea, enquanto o comprador busca apenas repor estoques, vendedores ofertam maiores volumes, mas com características de cor, micronaire e fibra. Outros agentes ainda se mantêm retraídos do mercado, atentos à valorização do dólar na primeira quinzena de fevereiro, apesar da queda dos preços da commodity no mesmo período.

Assim, a queda de braço resultou em pequenas oscilações nos valores domésticos. Entre 12 e 19 de fevereiro, o indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, registrou leve queda de 0,35%, fechando a R$ 2,9313/lp. Na parcial de fevereiro, o recuo é de 0,37%.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
© Copyright 2019 - Fala Piauí - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium