Quarta, 18 de Maio de 2022
Notícias Teresina

Setut nega aumento na tarifa de ônibus, mas cita crise com alta do diesel

Segundo o sindicato, em Teresina, com mais esse reajuste, o impacto financeiro no setor de transporte público já chegou em cerca de R$ 900 mil/mês.

12/05/2022 às 22h52
Por: Redação Fala Piauí Fonte: MN
Compartilhe:
Foto: reprodução
Foto: reprodução

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informou ao Meionorte.com na noite desta quinta-feira (12), que não pediu o aumento de tarifa de ônibus para a Prefeitura. O valor da passagem atualmente é R$ 4,00 a inteira e a meia R$ 1,35.

Em nota enviada a reportagem, o sindicato esclareceu que apenas apresentou à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), a planilha de custos atualizada das empresas. “O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que em nenhum momento pediu aumento de tarifa, apenas apresentou à Strans planilha de custos atualizada”, diz o comunicado. 

No entanto, o SETUT informou nesta semana que tem sentido o impacto dos constantes aumentos do valor do combustível e a dificuldade da operação do setor. Em Teresina, com mais esse reajuste, o impacto financeiro no setor de transporte público já chegou em cerca de R$ 900 mil/mês.

“A Petrobras informou que o preço médio de venda de diesel para as distribuidoras passará de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro. O SETUT reitera que referente ao preço de fevereiro, o reajuste  registra um aumento de 29%. De janeiro a abril deste anos houveram reajustes que impactaram no sistema, em R$ 650 mil reais/mês, um aumento bem considerável. O óleo diesel, por exemplo, representa quase 27% do custo total, e quando aumenta, causa reflexo em toda a cadeia de insumos. Dessa forma, acrescentando os reajustes que sofrerão os óleos lubrificantes, pneus, peças e acessórios ( devido ao frete ), o impacto de custo na operação será de 38% para as empresas operadoras.”, alertou o sindicato. 

O Setut destacou ainda que segundo a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), quem depende do transporte público em cidades de todo o País, poderá enfrentar uma falta generalizada de ônibus, com esse novo aumento do diesel. 

“De acordo com a entidade, as operadoras serão obrigadas a racionar o combustível e oferecer apenas viagens no horário de pico, entre 5h e 8h da manhã e entre 17h da tarde e 19h da noite. No resto do tempo, uma grande quantidade de ônibus deverão ficar parados nas garagens ou terminais. O SETUT reforça que tem buscado soluções e tentativas de manter o funcionamento efetivo do sistema, de forma a atender aos passageiros, mas com os constantes aumentos no valor do óleo diesel, a situação está ficando cada dia mais difícil de ser gerida, tanto pelas empresas como pelo poder público”. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias