Segunda, 01 de junho de 2020
(86) 99983-4382
Auxílio emergencial

Postada em 23/05/2020 ás 19h48

Publicada por: Liliane Alves

O que fazer se auxílio emergencial permanece em análise ou foi negado?
Mais de 10 milhões de brasileiros ainda estão em análise e aguardam a liberação da primeira parcela do auxílio emergencial.
O que fazer se auxílio emergencial permanece em análise ou foi negado?

Foto: Reprodução

Mais de 10 milhões de brasileiros ainda estão em análise e aguardam a liberação da primeira parcela do auxílio emergencial. A Caixa, banco que está fazendo os pagamentos, diz que a responsabilidade de análise dos dados dos requerentes é da Dataprev. Entretanto, muitos precisam do dinheiro para pagar contas e até adquirir alimentação. Quem teve o benefício negado pode contestar em duas plataformas disponibilizadas pelo Governo Federal.

Ilione Moraes, moradora do Norte da Ilha, disse que o benefício dela estava aprovado e depois voltou para a análise. “Eu liguei lá no 111 e disseram que estava aprovado. Depois fui ver e voltou para a análise. É um absurdo. É uma sacanagem com quem precisa do dinheiro. O governo tá fazendo isso pra não pagar. Só pode ser isso”, comentou em entrevista à Rádio Conexão Felicidade.

Segundo a Caixa, a Dataprev cruza os dados e o Ministério da Cidadania autoriza o pagamento. Sendo assim, dos 101,2 milhões de cadastrados finalizados no sistema da Caixa, aproximadamente 60 milhões foram aprovados 30 milhões foram rejeitados. Quem ainda aguarda a liberação pode acompanhar pelo aplicativo disponibilizado pelo banco ou pelo site oficial do auxílio emergencial. Também é disponibilizado o telefone 111.

O Ministério da Cidadania disse que quem teve o auxílio negado, deve contestar diretamente no aplicativo da Caixa. O governo federal disponibilizou dois sites para consultar a situação do requerimento: www.cidadania.gov.br/consultaauxilio e https://consultaauxilio.dataprev.gov.br. De acordo com a Caixa, se a resposta ao pedido do benefício for por “dados inconclusivos”, será permitido realizar nova solicitação. Se o resultado for “benefício não aprovado”, o cidadão poderá contestar o motivo da não aprovação ou realizar a correção de dados por meio de nova solicitação.

Para fazer a contestação, no site auxilio.caixa.gov.br, o interessado vai clicar em “Acompanhe sua solicitação”; informar o CPF; marcar a opção “não sou um robô” e clicar em continuar. É preciso informar ainda o código enviado por SMS para o celular do beneficiário. Após esse passo, vai aparecer a mensagem “Auxílio Emergencial não aprovado”, sendo informado também o motivo da não aprovação. Logo abaixo, são disponibilizados dois links. No primeiro, é possível “Realizar nova solicitação”, no caso de ter informado algum dado errado. No segundo, o cidadão deve “Contestar essa informação”, caso julgue que informou os dados corretamente, mas não concorda com o motivo da não aprovação.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Piauí pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2020 - Fala Piauí - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium