Domingo, 12 de julho de 2020
(86) 99983-4382
Piauí

Postada em 01/06/2020 ás 10h27

Publicada por: Liliane Alves

Fonte: G1

Governo do Piauí recebe 170 respiradores para atender pacientes com Covid-19
O objetivo é ampliar o número de leitos de UTI na capital e no interior. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Piauí está com 66% dos leitos de UTI ocupados.
Governo do Piauí recebe 170 respiradores para atender pacientes com Covid-19

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Teresina e o governo do Piauí receberam, na manhã desta segunda-feira (1º), 170 novos respiradores mecânicos comprados de uma empresa da Turquia. Os equipamentos eram aguardados há semanas e servirão para ampliar leitos de estabilização e de UTI, essenciais para pacientes com quadro grave da Covid-19. Teresina já registrou 89 mortes e o estado, 161, pela Covid-19. No Piauí, 66% dos leitos de UTI estão ocupados.

O investimento, segundo a prefeitura, foi superior a R$ 8,1 milhões. O prefeito Firmino Filho (PSDB) já havia informado que aguardava a chegada dos equipamentos. A compra foi feita em uma parceria entre o governo do estado e a prefeitura da capital.

Ainda há a expectativa de chegada de mais respiradores. O objetivo é ampliar o número de leitos de UTI na capital em 130, além dos 186 existentes (incluindo a rede pública e privada de saúde). A capital tinha, há uma semana, 75% de ocupação dos leitos de tratamento intensivo.

“Nosso grande desafio nessa pandemia é ampliar a quantidade de leitos de UTI, o que é extremamente necessário diante do número de pessoas infectadas que cresce a cada dia. Temos um cenário de escassez de respiradores em nível mundial, o que dificultou a compra dos equipamentos. Estes foram adquiridos no exterior, dentro das regras internacionais e dos critérios estabelecidos para um momento de emergência como este”, explicou o prefeito.

“Com essa aquisição de mais 70 novos respiradores, vamos ampliar os leitos de UTI do HUT, além de reforçar o trabalho realizado nas salas de estabilização de hospitais, UPAs e hospital de campanha”, afirmou o presidente da FMS (Fundação Municipal de Saúde), Manoel de Moura Neto.

O médico infectologista da FMS, Walfrido Salmito, explicou a importância do equipamento no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus.

“Uma das complicações da Covid-19 é a insuficiência respiratória, já que a pessoa pode ter pneumonia viral ou bacteriana, comprometendo os pulmões. Nesses casos, os respiradores são importantes para dar suporte de ventilação ao paciente, aumentando a possibilidade de sobrevida”, declarou.

Estado vai reforçar UTIs do HGV, HPM e hospitais do interior

O secretário estadual de saúde Florentino Neto informou como serão distribuídos os respiradores no estado.

“Os 100 respiradores serão destinados à ampliação de UTIs no Hospital Getúlio Vargas, no Hospital da Polícia Militar, serão instalados os últimos leitos de estabilização do Hospital de Campanha e também ampliarão a capacidade de terapia intensiva em Parnaíba, Picos, Piripiri e Floriano”, disse.

Ele lembrou ainda que na última quarta-feira o Piauí recebeu outros 20 respiradores, que ficaram retidos em São Paulo, após uma disputa judicial que teve decisão do Supremo Tribunal Federal, de um total de 80 equipamentos.

Florentino Neto explicou ainda que os respiradores também serão destinados para cidades polos que possuam hospitais estaduais e também hospitais municipais que têm forte atuação no atendimento da população.

“Dessa forma, teremos estes 100 novos respiradores fazendo parte da nossa rede de atendimento da melhor forma possível. É importante observar que, nestes 90 dias de pandemia, o governo do estado através da Sesapi já conseguiu praticamente dobrar a quantidade de leitos de UTI que estavam disponíveis no Piauí e, que estes esforços, assim como outras aquisições feitas pela saúde do estado, são essenciais para garantir a assistência de qualidade à saúde da população”.

O estado espera ainda receber mais 60 respiradores que fazem parte dos 80 adquiridos no início do ano pela Sesapi e que, por decisão do STF, devem chegar ao estado.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Piauí pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2020 - Fala Piauí - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium