Sábado, 08 de agosto de 2020
(86) 99983-4382
GOVERNOagosto
MA

Postada em 02/08/2020 ás 13h46

Publicada por: Liliane Alves

Fonte: Meio Norte

Timon: Vítimas de tiroteio em bar são identificadas pela Polícia, fotos
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (samu) esteve no local para os primeiros socorros às vítimas.
Timon: Vítimas de tiroteio em bar são identificadas pela  Polícia, fotos

Foto: Reprodução

Pelo menos duas pessoas morreram alvejadas com disparos de arma de fogo em um bar no povoado Piranhas, localizado na zona rural de Timon, no Maranhão, na noite deste sábado (01). Segundo as informações, um grupo de cerca de cinco à oito pessoas chegaram em dois carros, encapuzados, efetuando os disparos. As vítimas fatais foram identificadas como Eduardo Valadão, de 23 anos, estudante de Educação Física e Camila Gabriela Lopes, de 30 anos, que era auxiliar administrativa na Penitenciária Maracujá, em Timon. Os vieram a óbito ainda no local. 

Pelo menos mais 4 pessoas saíram feridas após serem atingidas pelos diparos, segundo o Cabo Graciano, da Polícia Militar de Timon. Duas delas fora encaminhadas ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT) por populares e estão em estado grave. Algumas pessoas chegaram a pular dentro de um rio próximo do bar para fugir dos indivíduos. A Policia Militar do município segue em diligências. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no local para os primeiros socorros às vítimas. De acordo com o delegado Claudio Mendes, do 2° Distrito Policial de Timon, a perícia também foi ao lugar e ainda conseguiu encontrar cápsulas de pistola 380 e 1.40 espalhados em diversos pontos da cena. "As testemunhas falam em cerca de 70 tiros no local, que quando chegamos, já não estava mais preservado. Havia muitas pessoas", informou.

Meionorte.com obteve acesso a um áudio de uma das pessoas que estava no local e testemunhou toda a ação dos indivíduos. Ela explica como conseguiu fugir do alcance dos criminosos. "Até então chegou dois. Aí eu fiquei na minha, pensando que era um assalto. Quando eu vi chegando mais cinco por trás, eu me levantei e corri. A gente pulou a ribanceira e ali perto do rio, tinha um barranco e me abriguei ali. Os caras foram para a beira do rio e ficaram atirando no rio, então eles estavam atrás de alguém. Acho que não levaram nada, meu celular estava no raque do Breno e eu levei”, disse na mensagem de voz.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Piauí pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2020 - Fala Piauí - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium