Domingo, 17 de janeiro de 2021
(86) 99983-4382
Brasil

Postada em 18/12/2020 ás 10h04

Publicada por: Liliane Alves

Fonte: O liberal

Mulher é brutalmente assassinada a facadas pelo companheiro; ele falava de Deus durante crime
Ricardo Silva Souza dizia frases desconexas e citava o nome de Deus enquanto golpeava a vítima
Mulher é brutalmente assassinada a facadas pelo companheiro; ele falava de Deus durante crime

Foto: Reprodução

Na madrugada desta sexta-feira (11), uma mulher de 34 anos, identidicada como Maria Jaqueline de Souza, foi brutalmente assassinada em Ceilândia, no Distrito Federal. O crime ocorreu na casa do acusado, um homem de 35 anos, localizada na Chácara 151 do Trecho 1, no Sol Nascente, atrás da Fundação Bradesco. Segundo informações da Polícia Civil do DF (PCDF), autor e vítima estavam, aparentemente, iniciando um relacionamento. VEJA O VÍDEO

O nome do criminoso é Ricardo Silva Souza. Segundo as informações preliminares, durante surto, ele deu diversas facadas na vítima. Vizinhos acionaram a polícia após ouvirem pedido de socorro da vítima e, ao chegar no local, encontrou o suspeito banhado de sangue, ainda esfaqueando a mulher. Ele dizia frases desconexas e citava o nome de Deus enquanto golpeava a vítima.

Um dos vizinhos do assassino filmou, em detalhes, o crime. Após acionar os militares, o homem iniciou a gravação com o próprio celular, feita da janela da casa onde ocorreu o crime. Nas imagens, as quais o Metrópoles teve acesso, é possível ver o homem esfaqueando a mulher, repetidamente. Com uma grande quantidade de sangue nas mãos, o acusado gritava “Filho de Deus! Filho de Deus!”, enquanto cravava a lâmina no corpo da vítima insistentemente. O vídeo não será publicado, em respeito aos leitores e aos familiares de Maria Jaqueline.

O autor tentou agredir os policiais, que tiveram de fazer uso progressivo da força. Eles teriam efetuado dois disparos de arma de fogo para conter o acusado. No imóvel, os PMs encontraram droga, que pode ser cocaína. Levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), o homem ainda não foi ouvido formalmente. A Delegacia de Atendimento à Mulher de Ceilândia (Deam 2) investiga o caso.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Piauí pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2021 - Fala Piauí - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium