Terça, 28 de Junho de 2022
Notícias Direito

Como a advocacia sistêmica se diferencia na gestão dos conflitos?

O que muda para o profissional do direito com o pensamento sistêmico.

22/09/2020 às 14h59 Atualizada em 22/09/2020 às 15h57
Por: Davi Pacheco
Compartilhe:
Por Ana Betina da Costa Pires Ferreira (Betina Costa) Advogada Sistêmica; Presidente da Comissão de Justiça Restaurativa e Direito Sistêmico da OAB/PI; Master em Programação Neurolinguística pelo INAp; coautora nos livros Direito Sistêmico a serviço da Cu
Por Ana Betina da Costa Pires Ferreira (Betina Costa) Advogada Sistêmica; Presidente da Comissão de Justiça Restaurativa e Direito Sistêmico da OAB/PI; Master em Programação Neurolinguística pelo INAp; coautora nos livros Direito Sistêmico a serviço da Cu

A advocacia sistêmica pode ser definida a partir da postura profissional, direcionada a compreender suas ações, seus comportamentos, conflitos e relações, para, assim, compreender o contexto do conflito trazido pelo seu cliente. Esse posicionamento abrange um olhar humanizado, na medida em que promove autorreconhecimento como humano diante de outro humano.

O advogado ou profissional, que aplica práticas sistêmicas e o conhecimento das Constelações Familiares e Sistêmicas, compreende o cliente em sua individualidade, em suas particularidades, em sua diversidade, em sua dignidade. Consegue trazer um olhar para além do que o cliente está trazendo, a lide sociológica do conflito, que envolve aspectos complexos e únicos, simultaneamente.

O facilitador da solução do conflito irá auxiliar clientes a perceber as causas do conflito, a realidade em que está inserido, as relações entre os envolvidos, quem está impactado pelo conflito. Nessa condução, o olhar além configura-se no olhar para o sistema do cliente, sua necessidade e seu contexto. Todo problema possui uma parte visível, consciente, mas a raiz dele encontra-se muitas vezes submersa no inconsciente, na repetição de padrões, no automatismo de comportamentos, o que não é consciente.

É preciso uma breve explicação de sistema. Através do pensamento sistêmico, as relações humanas não vistas como um sistema. Uma família é um sistema, composto de pais, filhos, avós, ancestrais, irmãos, casal, que se interligam através de uma complexidade de relações e padrões culturais, religiosos, regionais etc. Uma organização também é um sistema, composto de fundador, empregados, gestores, colaboradores, parceiros, clientes, fornecedores etc. Convivemos em diversos sistemas simultaneamente, interagindo numa realidade cada vez mais interligada e intricada.

Assim, compreender o conflito envolve esse olhar para o sistema do cliente, quem será afetado pelas decisões e escolhas do cliente e quanto à estratégia jurídica.

Envolve, ainda, entender a questão que o cliente realmente traz e sua necessidade não atendida. Por mais que o cliente chegue com a certeza do objetivo quando procura um advogado, ele não tem claras as repercussões que tal decisão possa trazer para suas relações.

Na maioria dos casos, o cliente está procurando não apenas uma consulta jurídica, e sim a solução do problema, porque não consegue ter clareza de como trilhar esse caminho para a pacificação dos seus conflitos, ou necessita dos meios judiciais para assegurar sua posição de detentor de direitos. Dessa forma, o profissional que atua com esta postura busca gerar a possibilidade de uma solução mais equilibrada ao cliente e seu sistema (família e pessoas relacionadas neste conflito), seja pelos meios adequados de solução de conflitos, seja pelo ajuizamento da demanda no Judiciário.

Então, o que muda em relação na atuação de um advogado sistêmico? Esse profissional aplica constelação no escritório? Não há resposta certa ou errada. O que deve haver é uma postura responsável, construída através do olhar para si, de formações adequadas e do contínuo aprendizado. Há advogado que constela em seus escritórios, facilitando a visualização dos conflitos. Há tantos outros que trazem a compreensão dos conflitos por meio de técnicas e práticas, linguagem e empatia, e, principalmente, perguntas estruturadas no pensamento sistêmico.

As técnicas não têm por finalidade o tratamento psicológico, mas a compreensão do comportamento do cliente e de seu sistema. O olhar envolve não apenas a ponta do iceberg, mas os aspectos emocionais e inconscientes para mapear o conflito e gerar a autorresponsabilidade, através de autonomia de vontade do cliente. O que a mediação chama de protagonismo das partes.

E o que é Constelação Familiar? O que é Direito Sistêmico? Vamos abordar em breve um pouco mais sobre esse assunto em um próximo artigo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Davi Pacheco
Davi Pacheco
Sobre Notícias com Davi Pacheco
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias